domingo, 2 de setembro de 2007

Friends - The Return, a volta dos que não foram.

Voltando de balada: 3:40 da manhã, parei em frente ao computador.
É um pouco arriscado escrever alguma coisa agora, assim como eu estou, mas vai lá - acho qeu dá pra tentar. Até porque, com vinho na cabeça a coisa anda...

ENTRE TRAGOS E PALAVRAS

Qualquer lado me liberta;
a parede daqui, a de lá.
Que muro é este que não há,
se não a passagem indiscreta?

O que me cerca é indivisível.
É um todo que parte de encontro
ao riso vivo e solto,
à solidão morta e redutível.

Quem eu sem tal momento,
preso ao cercado inofensível
feito da virtude de um rosto amigo?

A poesia da vida a se concentrar
no momento em que o tempo está parado.
Na nostalgia que brinda o presente passado,
na biografia que foi, é e será(?)

A mesa escuta tudo:
Meu amor e suas pulsadas,
meu humor e suas risadas.

Entre tragos e palavras,
a existência ganha sentido
"Não há partes se não partido,
não há parede, nem cerco, nem nada".


Um comentário:

Xuxão Lennon disse...

aaahhh, meu garoto...

as horas no videokê do tiozinho não serviu só pra histórias, hein...

resultou num belo texto... hahaha...

abraço, irmão... e valeu, como sempre, pela companhia!!!